Marcha das Vadias 2012 – Baixada Santista – Como foi

Em 30 de setembro de 2012, Santos recebeu a 1º Marcha das Vadias – Baixada Santista, que partiu da Praça da Independência, no Gonzaga, em direção ao Emissário Submarino. O número de pessoas presentes surpreendeu até as próprias organizadoras, já que, devido á nossa pouca experiência com a organização de eventos, e ao fato de Santos ser uma cidade notoriamente conservadora, esperávamos um número menor de pessoas. No entanto, mais de uma centena de pessoas compareceram à demonstração (inclusive vindas de cidades mais distantes, como Itanhaém), fato que nos trouxe muita alegria, pois além da propaganda boca-a-boca realizada junto a amigxs e companheirxs de movimentos sociais, a única divulgação que ocorreu nas redes sociais e por meio de panfletagens e cartazes nas ruas, se deu com menos de uma semana de antecedência do evento.

Apesar do clima geral de união e alegria, ocorreu também um episódio lamentável de violência machista: um rapaz, incomodado com a visão de mulheres livres exigindo respeito, bateu com seu skate no rosto de uma das participantes. Infelizmente, tudo se deu de forma muito rápida, e quando as pessoas se deram conta do que havia acontecido, a vítima já havia ido embora para buscar atendimento médico, e o agressor covardemente se retirado. Deixamos claro que não toleraríamos violência e que agressões seriam respondidas à altura. É uma pena perceber que o machismo é tão impregnado em nossa sociedade que certos homens sentem-se no direito de agredir fisicamente mulheres que ousam exigir respeito a sua autonomia. Fatos como esse só nos dão mais certeza de que precisamos marchar e nos posicionar contra a violência misógina que nos atinge todos os dias.

Apesar deste episódio, a recepção à Marcha foi, no geral, positiva. Quando chegamos ao Emissário, deixamos o megafone à disposição de quem quisesse falar, e várias pessoas tomaram a palavra para dar seu grito contra o preconceito, inclusive alguns homens que falaram da importância de participar da luta contra o machismo e de descontruir noções de masculinidade que oprimem não só as mulheres, como a eles mesmos. Houve elogios das pessoas presentes no local, e comentários como “Até que enfim alguém está fazendo alguma coisa! [contra o machismo na região].

Dois sites de “humor” da região fizeram piada com a Marcha, pois mulheres lutando contra a violência aparentemente é uma coisa hilária. A abordagem da mídia (tanto a que realizou a divulgação prévia do evento, como a que compareceu ao local no dia) foi positiva, sem os sensacionalismos que infelizmente muitas vezes acompanham a cobertura deste e de outros eventos feministas.

No geral, o saldo do evento foi muito positivo. Esperamos que a Marcha em 2013 seja ainda melhor: https://www.facebook.com/groups/157786257760181/permalink/158659311006209/#!/events/481834158578585/?fref=ts Marcha 2012

Anúncios